Português Irado

TEMA 22 – Noções de Morfologia. Verbo: conjugação, pessoa, número, modo e tempo.Formas nominais.

ROTEIRO N° 22

1 – TEMA: Noções de Morfologia. Verbo: conjugação, número, pessoa, modo, tempo.

2 – PRÉ-REQUISITO:    Ler com compreensão.

3 – META: Ao final do estudo, você deverá ser capaz de:

. interpretar textos

. identificar a conjugação, o número, a pessoa, o modo e o tempo dos verbos.

4 – PRÉ-AVALIAÇÃO: O objetivo da pré-avaliação é diagnosticar o quanto se tem conhecimento de um assunto. Para isso, basta que você responda à Auto-avaliação que está no final deste Roteiro, antes de ler qualquer texto existente nele. Se você alcançar um resultado igual ou superior a 80 pontos, não precisa estudar o assunto, pois você já o domina suficientemente. Caso contrário, vá direto para as Atividades de Estudo.

5 – ATIVIDADES DE ESTUDO: Ler com entendimento é pré-requisito para se aprender qualquer coisa através da leitura. Por isso, leia o texto do anexo A para treinar sua interpretação. Embora a leitura dos anexos em si seja também interpretação de texto, ela é voltada para uma finalidade mais específica que é a aprendizagem dos conceitos gramaticais. O texto do Anexo A é mais genérico e serve de treinamento para a compreensão geral da língua. Portanto, faça o seguinte:

a) Tenha um dicionário de Português ao seu alcance, para consultá-lo sobre as palavras que você desconhece o significado;

b) Procure um lugar sossegado para ler os textos e fazer os exercícios;

c) Leia primeiro o texto; faça em seguida os exercícios; compare suas respostas com o gabarito e veja o que errou; retorne ao texto para verificar o porquê do erro.

6 – PÓS-AVALIAÇÃO: Após ter feito o estudo dos textos e os exercícios, responda às questões propostas na Auto-avaliação. Creio que você agora, acertará todas. Caso isso não aconteça, consulte as orientações dadas nas Atividades Suplementares.

7 – ATIVIDADES SUPLEMENTARES: Se você não conseguiu alcançar 80 pontos na Pós-avaliação, volte à leitura dos textos, agora com mais atenção. Sem pressa. A leitura com compreensão é a base da aprendizagem.

______________________________________________________________________

ANEXO A – Interpretação de texto

O LEÃO INSISTE: – O REI DAS SELVAS SOU EU!

1.          Quem vocês imaginam que entrou, de repente, sem pedir licença nem nada, pela Redação do Jornal, bem na manhã de segunda-feira??? Pois é, o Leão.

2.          Vinha bufando e a juba cheia, que lhe cobria a cabeça, os ombros e o peito, balançava na medida em que sacudia o corpo. Estava irritado e nervoso, e todo mundo descobriu a razão: ele havia lido as declarações do Elefante ao nosso jornal!!

3.          – Bem, bem (falou enquanto se sentava numa das cadeiras, ainda sem pedir licença) com que então o Elefante é o Rei! Pois exijo um retratação. Quero que vocês mesmos julguem com quem está a coroa.

4.          E assim, cruzando as pernas com ar majestoso, olhando as pessoas que se reuniam à sua volta, começou também a contar suas glórias.

5.          – Nasci gordinho e peludo e antes de fazer um ano já tomava aulas de caça. Quando pequeno trepava muito bem em árvores; depois de grande perdi o jeito. Mas de caçar eu não esqueci.

6.          Gosto muito de caçar sozinho, e é muito difícil errar o bote. Os truques são muitos e às vezes minha mulher, Mamãe Leoa, me ajuda. Lembro-me de uma vez, quando nossos filhotes ainda eram pequenos, em que ela veio comigo caçar uma zebra, meu prato predileto. Combinei que ficasse escondida, sempre contra o vento para as zebras não sentirem seu cheiro. Então eu vim pelo outro lado e enxotei-as até Mamãe Leoa, que escolheu a mais fácil de pegar.

7.          Em geral é a leoa que mata suas presas; eu, o Rei, não preciso fazer isso… Também, na hora do banquete, quando hienas, chacais e aves de rapina ficam à espera, não dou confiança. Só depois de devorar toda a carne boa, deixo os outros bichos ficarem com os restos…

8.          Não sou como aquele outro bicho que deu a entrevista ridícula (era a primeira vez que se referia ao Elefante, e o fez com desprezo). Nunca trabalho durante o dia. Gosto de ficar estirado sobre a grama, durante a manhã e a tarde, descansando com a família, como,,, bem, assim, como um rei. Mas nem por isso perco tempo; fico espiando os animais que estão por perto e, na hora da fome, corro, fazendo até 80 km/h, para agarrar o animal escolhido. Então, com apenas um salto e uma patada, quebro seu pescoço, e está no papo.

9.          Com os homens tenho respeito… (disse isso e olhou para todos nós que estávamos à sua volta)… mas já me disseram que é muito mais fácil caçar homens do que zebra. Aliás, meu melhor amigo é um maravilhoso comedor de homens.

10.          Ora, vocês estão assustados??? (o Leão percebeu o mal-estar e então deu um belo sorriso!). Todos na selva me acham inteligente, e muito simpático.

11.          Concordamos imediatamente que o Leão era bastante charmoso e o verdadeiro Rei das Selvas. Tudo o que queríamos era que saísse, e bem depressa. Mas ainda lhe perguntei, na saída, se caçava elefantes. E o Leão, muito desapontado, disse que “não gostava de lutar com o Elefante.”

(Jornal do Brasil, 12/Nov/1972)

_______________________________________________________________________________

Após a leitura, responda às questões abaixo.

1. Onde o Leão entrou, na manhã de segunda-feira?

a. (   ) na gerência do jornal             b. (   ) no local onde o jornal é redigido            c. (   ) nas oficinas onde o jornal é impresso.

2. O Leão estava:

a. (   ) nervoso            b. (   ) tranquilo         c. (   ) irritado e nervoso

3. Que motivo tinha o Leão para entrar assim no jornal?

4. O que poderia ter dito o Elefante em suas declarações?

5. Transcreva do texto a frase de onde você deduziu sua resposta à questão anterior.

6. O Leão exigiu dos redatores do Jornal:

a. (   ) uma confirmação da declaração do Elefante        b. (   ) um desmentido      c. (   ) uma foto sua na primeira página

7. Em relação aos homens, podemos afirmar que o Leão:

a. (   ) tinha-lhes respeito         b. (   ) era um maravilhoso comedor da espécie humana     d. (   ) não gostava de lutar com eles

8. Os redatores concordaram imediatamente com o Leão, quando este disse ser considerado “inteligente e muito simpático” por:

a. (   ) ele ser realmente isso que afirmaram os outros animais                 b. (   ) cortesia

c. (   ) estarem com medo e só quererem que ele fosse embora

9. Na sua opinião, por que o Leão respondeu que “não gostava de lutar com o Elefante”?

10. O Leão, no decorrer da visita, demonstrou (marque mais de uma resposta):

a. (   ) tranquilidade           b. (   ) irritação                    c. (   ) vaidade               d. (   ) humildade            e. (   ) segurança

f. (   ) autodomínio             g. (   ) desapontamento     h. (   ) insegurança      i. (   ) egoísmo

11. O texto apresentado é ficção. Contudo, esse modo de escrever leva o leitor a comparações e conclusões reais. A que tipo de pessoa poderíamos comparar o leão?

12. A palavra “bote” (parágrafo 6), usada pelo Leão, foi utilizada em que sentido?

a. (   ) pequena canoa para transporte fluvial                 b. (   ) salto de animal sobre a presa

13. Dê o significado das palavras  em destaque usadas nas frases abaixo:

a. Gosto muito de caçar sozinho. _________________________________

b. A Assembleia cassou o mandato do prefeito. ______________________

c. É muito difícil errar o bote. _____________________________________

d. O bote não tinha colete salva-vidas. _____________________________

e. Em geral é a leoa que mata suas presas. _________________________

f. As traficantes foram presas pela policia. __________________________

g. As presas do cachorro eram bem afiadas. ________________________

_____________________________________________________________________________

GABARITO

1. letra b   2. Letra C

3. Ele havia lido as declarações do Elefante no jornal.

4. Que o rei das Selvas era ele e não o Leão.

5. “Bem, bem (…) com que então o Elefante é o Rei!” (parágrafo 3)

6. letra b

7. letra a

8. letra c

9. Duas hipóteses podem ser levantadas: 1a. – o leão tinha medo do elefante por causa do tamanho do mesmo; 2a. – o leão já tinha sido surrado pelo elefante

10. letras b, c, g, h, i

11. Pode-se comparar a uma pessoa que:

a)  é mal-educada: o leão entrou na redação e sentou em uma cadeira sem pedir licença

b) não sabe controlar sua raiva, não tem auto-domínio: o leão entrou na sala bufando, irritado e nervoso

c) se auto-elogia e se auto-promove, não é humilde: o leão passou a informar suas qualidades de caçador e a dizer que todos o achavam inteligente e simpático.

d)  é egoísta: o leão informou que ele comia primeiro que todos os que estivessem a sua volta, isto é, ele em primeiro lugar, depois o resto. E além disso, o melhor da comida era dele, os outros comiam o que ele deixasse.

e) não admite suas fraquezas/deficiências: o leão disse que não gostava de lutar com o elefante, quando na verdade tinha medo do elefante.

f) prepotente: o leão usou sua figura de animal feroz para exigir que os redatores do jornal publicassem um desmentido, ou melhor uma retratação. E ainda aventou a possibilidade de que os leões podem comer os homens.

12. letra b

13. a) perseguir animais para matar; buscar, procurar

b) tornar nulo ou sem efeito os direitos políticos de alguém

c) ataque, investida

d) pequena canoa ou escaler

e) animal caçado para alimentação

f) mulheres encarceradas

g) tipos de dente conhecidos como caninos, também existentes na arcada dentária dos  humanos

______________________________________________________________________

ANEXO B – O VERBO

Em todos os Roteiro desta Série, nos esforçamos para mostrar a você, através de Noções de Morfologia, exercícios e interpretação de textos, a importância da comunicação entre os seres humanos. Ela está presente em todas as situações de nossa vida e é por isso que o nosso objetivo é mostrar-lhe como tornar sua mensagem eficiente.

Até aqui, vimos que é possível haver comunicação através de figuras, desenhos, símbolos, sons e palavras (escritas ou faladas). Todas as palavras bem ordenadas, podem transmitir idéias de maneira coerente e clara. Nesse relacionamento, o VERBO é a palavra que desempenha papel importante sob o ponto de vista morfológico, sintático e semântico.

Do ponto de vista morfológico, verbo é a palavra que possui uma parte fixa (radical) que aceita partes móveis (desinências).

Do ponto de vista sintático, verbo é o termo que funciona como núcleo do predicado (verbal e verbo-nominal) ou como elemento de ligação (no predicado nominal).

Do ponto de vista semântico, numa ideia de tempo, o verbo pode exprimir ação, estado, mudança de estado e fenômeno!

É sob essa idéia de tempo que vamos estudar o verbo, neste Roteiro. Existem muitas palavras que expressam ação mas não são verbos (corrida, enchente); palavras que expressam fenômenos mas não são verbos (chuva, trovão, neve); e outras podem expressar estado mas não são verbos (casado, viúvo, namorado).

O VERBO deve expressar qualquer uma dessas características (ação, estado ou fenômeno) sob a ótica do tempo: passado, presente ou futuro.

Observe nas frases abaixo, as palavras em destaque:

a) O sol veio de mansinho.                      Daí a pouco chegou a madrugada.

b) Ninguém mais estava acordado.      Tudo parecia calmo.

c) Amanheceu na mata.                         Choveu muito à tarde.

Você deve ter observado que, nas frases do grupo A, as palavras em destaque expressam uma ação: veio, chegou. Já nos exemplos do grupo B, através das palavras estava e parecia, temos a expressão de um estado; e no grupo C, temos as palavras amanheceu e choveu que expressam um fenômeno da natureza.

Mas como reconhecer o verbo?

O verbo essencialmente expressa movimento, estado ou fenômeno em relação ao tempo. Assim para sabermos se uma palavra pertence à classe dos verbos, precisamos verificar se essa palavra expressa ação, estado ou fenômeno da natureza. Então concluímos que:

Verbo é a palavra que expressa ação, estado ou fenômeno da natureza sob a perspectiva temporal.

Vamos fazer alguns exercícios para ver se você compreendeu as noções explicadas até aqui.

A. Identifique o verbo das frases e relacione as colunas de acordo com o que indicam:

A – ação    B – estado     C – Fenômeno da natureza

1. (   ) O homem está nervoso.    2. (   ) Ele fechou os olhos.      3. (   ) Choveu muito.                        4. (   ) Que desejam vocês?

5. (   ) Ele fez uma pergunta.       6. (   ) Ela parece triste.         7. (   ) Anoiteceu rapidamente.          8. (   ) O menino levantou a cabeça.

9. (   ) O aluno ficou nervoso.          10. (   ) Faz muito calor nesta época do ano.

________________________________________________________________

Gabarito

1. (  B ) O homem está nervoso.         2. (  A ) Ele fechou os olhos.      3. (  C ) Choveu muito.            4. (  A ) Que desejam vocês?

5. (  A ) Ele fez uma pergunta.            6. (  B ) Ela parece triste.             7. (  C ) Anoiteceu rapidamente.

8. (  A  ) O menino levantou a cabeça.        9. (  B ) O aluno ficou nervoso.              10. (  C ) Faz muito calor nesta época do ano.

_________________________________________________________________

ANEXO C – Conjugação, pessoa, número, modo e tempo dos verbos.

Como você já estudou em outros Roteiros, na língua há palavras variáveis, isto é, que sofrem alterações (flexões), como o substantivo, o adjetivo, o numeral e o artigo.

Dentre as palavras variáveis, o VERBO é a que mais sofre alterações, pois ela pode apresentar, em uma só forma, a pessoa, o número, o tempo e o modo.

1. CONJUGAÇÃO VERBAL

A primeira característica que se deve observar no verbo é a que grupo ou conjugação ele pertence. Como descobrir isso? Basta verificar a terminação do infinitivo do verbo, isto é, ver a forma do verbo sem acompanhamento de pessoa, número, tempo, modo e voz. Podemos dizer que é a sua forma original, aquela que produz todas as outras formas flexionadas.

Os verbos se agrupam, conforme a terminação do infinitivo, formando as conjugações verbais. As conjugações verbais, em português são três:

1a. conjugação – infinitivo terminado em ar.

Ex: falar, estar, conversar, dançar, olhar, amar, chorar.

2a. conjugação – infinitivo terminado em er.

Ex: ter, haver, ser, escrever, ler, chover, correr, fazer.

3a. conjugação – infinitivo terminado em ir.

Ex: partir, corrigir, resistir, vir, coibir, ir, divertir, ouvir, sair.

Observação:

O verbo por e seus derivados (repor, propor, opor, depor, supor, etc.) pertencem à 2a. conjugação. A forma original desse verbo é poer (do latim). O “er” não aparece na forma infinitiva do português atual, mas revela-se quando o verbo é flexionado: tu pões, ele põe, eles põem.

Exercícios.

Identifique a que conjugação pertencem os verbos abaixo:

Correr -             gostar  -               sair -               procurar –

Fugir -               receber -              morrer -          desmerecer –

___________________________________________________________

GABARITO

Correr -    2a.     gostar  –  1a.         sair -   3a.       procurar –  1a.

Fugir -      3a.     receber –  2a.        morrer – 2a.   desmerecer –  2a.

___________________________________________________________

2. PESSOAS DO VERBO

As pessoas do verbo são três e se referem às pessoas do discurso (vimos isso no Roteiro 21, desta série):

Eu – 1a. pessoa, singular – a que fala

Tu – 2a. pessoa, singular – com quem se fala

Ele, ela – 3a. pessoa, singular – de quem se fala

Nós – 1a. pessoa, plural – as que falam

Vós - 2a. pessoa, plural – com quem se falam

Eles, elas – 3a. pessoa, plural – de quem se falam

3. NÚMERO DO VERBO

O número do verbo (singular e plural) é determinado pela pessoa (1a. 2a. ou 3a.). São aspectos que estão intrinsecamente ligados. Não há representação do plural ou singular dos verbos sem a presença da pessoa do discurso.

A formação básica do número do substantivo ou do adjetivo é o acréscimo da letra “s” ao final dessas palavras. Mas com o verbo não é assim. Veja o exemplo:

Singular – eu canto, tu cantas, ele canta

Plural – nós cantamos, vós cantais, eles cantam

A forma “cantas”, apesar de ter um “s” no final, não quer dizer que o verbo está no plural. Assim como “cantam”, por não ter “s” no final, não quer dizer que está no singular.

Exercícios.

A)  Informe a forma infinitiva, a pessoa (1a. 2a. 3a.) e o número (singular ou plural) de cada verbo das frases seguintes:

1. A festa começou. _______________________________________________

2. Lemos muito. __________________________________________________

3. Todos se divertiram. ____________________________________________

4. Tu ouviste umas vozes? _________________________________________

5. Irei a Recife. __________________________________________________

6. Vós atendereis a nossos pedidos. _________________________________

B) Empregue uma das formas verbais sugeridas entre parênteses, de acordo com a pessoa gramatical existente na frase:

1. Eu ______________sozinho. (saíremos, saírei)

2. Ela e Maria ______________. (viajou, viajaram)

3. Eu e tu _____________ livros . ( comprei, compramos)

4. Nós _______________ ao cinema. (iremos, irão)

5. Tu e ele ____________ a aula? (perdestes, perderam)

6. Eles ___________ prova. (fazem, fazemos)

7. A criança _____________ muito. (brincou, brincamos)

__________________________________________________________________

GABARITO

Questão A.

  1. começar – 3a. pessoa do singular = ela (representado por “a festa”)
  2. ler – 1a. pessoa do plural = nós
  3. divertir – 3a. pessoa do plural = eles (representado por “todos”)
  4. ouvir – 2a. pessoa do singular = tu
  5. ir – 1a. pessoa do singular = eu
  6. atender – 2a. pessoa do plural = vós

Questão B

1. sairei        2. Viajaram     3. Compramos     4. Iremos     5. Perdestes    6. Fazem    7. Brincou

____________________________________________________________________________

4. MODOS DO VERBO

O que é modo? O dicionário informa que modo é a maneira, a feição, o jeito, a forma particular, o meio pelos quais algo é apresentado. No nosso caso, é a maneira como o verbo é usado para expressar um fato. Veja as frases abaixo:

  1. Voltei à escola.
  2. Duvido que ele volte à escola.
  3. Volte já para a escola!

Na frase 1, o fato expresso pelo verbo é considerado como certo, real, não deixa dúvidas sobre sua realização, seja no presente, no passado ou no futuro. É o modo INDICATIVO.

Na frase 2, o fato expresso pelo verbo é considerado como uma hipótese, uma possibilidade condicionada, deixa dúvidas sobre sua realização, seja no presente no passado ou no futuro. Também é identificado pelo uso do que (para o presente), se (para o passado) e quando (para o futuro) relacionado ao verbo. É o modo SUBJUNTIVO.

Na frase 3, o fato expresso pelo verbo é considerado como uma ordem, uma exortação, um pedido ou até uma súplica. É o IMPERATIVO.

Vamos aos exercícios.

Identifique o modo em que estão empregados os verbos em destaque:

a) Eu irei à praia amanhã. ____________________________________

b) Todos trouxeram o material. ________________________________

c) Se puderes, cedo. ___________________________________

d) Acordem, meninos! _________________________________________

e) Quando chegares, avisa-me. __________________________________

f) Nós partimos amanhã. _________________________________________

g) Corram, lá vem a tempestade! ____________________________________

h) Se ele soubesse a verdade, diria. _________________________________

_______________________________________________________________________

GABARITO

a) irei – indicativo        b) trouxeram – indicativo       c) puderes – subjuntivo; vá – imperativo          d) acordem – imperativo

e) chegares – subjuntivo; avisa – imperativo              f) partimos – indicativo                  g) corram – imperativo

h) soubesse – subjuntivo; diria – indicativo

________________________________________________________

5. TEMPOS DO VERBO

Tempo é a variação que indica o momento em que se dá um fato ou acontecimento. O tempo do verbo, portanto indica o momento, a ocasião em  que ocorre a ação, o estado ou o acontecimento natural.

Existem três tempos naturais:

. o presente – que designa um fato ocorrendo no momento em que se fala.

Ex: Maria e Vera conversam.

A forma verbal conversam indica uma ocorrência que se realiza no momento atual, presente. É o tempo presente.

. o pretérito (ou passado) – que designa um fato ocorrido antes do momento em que se fala.

Ex: Rodrigo e Luis conversaram.

O mesmo verbo apresenta outra forma (conversaram) que indica a ação realizada num tempo anterior em relação momento em que se fala. É o tempo passado ou pretérito.

. o futuro – que designa um fato que ocorrerá após o momento em que se fala.

Ex: Helena e Carlos conversarão.

Temos agora outra forma do verbo (conversarão) indicando que a ação ainda vai ser realizada.

______________________________________________________________________________

Variações do tempo PRETÉRITO (ou passado)

Vimos que o tempo Pretérito (ou passado) expressa uma ação, estado ou fenômeno já ocorrido. Mas essa ocorrência pode ter acontecido em três momentos diferentes. Vejamos cada uma delas:

Pretérito perfeito – refere-se a um fato concluído, uma ação totalmente realizada, que ocorreu em um tempo do passado, definido em relação ao momento em que se fala.

Exemplos:

  • As crianças brincaram muito.
  • O professor faltou ao compromisso.
  • Escrevi uma carta.
  • Resolvemos o problema.

A idéia repassada pelos verbos das orações acima é a de que todos os fatos tiveram uma perfeita realização, isto é, as ações não ficaram pela metade, teve início e fim. Isto é o chamado pretérito perfeito (ou passado perfeito).

Pretérito imperfeito – refere-se a um fato passado, mas não concluído, um fato inacabado. Encerra uma idéia de continuidade, de duração no tempo passado, em relação ao momento em que se fala.

Exemplos:

  • Os alunos conversavam muito durante s aulas.
  • Eles dormiam durante o dia e trabalhavam à noite.
  • O político tinha idéias incoerentes.

Pretérito mais-que-perfeito – refere-se a um fato passado, bem distante do momento em que se fala. Em geral é usado para indicar um passado mais distante que o passado mais próximo do presente.

Exemplo:

  • Ele ensinou na Faculdade em que terminara o curso universitário.

O exemplo apresenta dois verbos: ensinou e terminara. As duas formas estão no pretérito (ou passado). O 1o. indica uma ação concluída, acabada. Tem-se a idéia de que a pessoa não ensina mais. Isso nos remete ao pretérito perfeito. Entretanto, há outro fato ocorrido muito antes deste ensino: o término do curso universitário. Para esclarecer de modo irrefutável esse momento muito distante do passado mais recente, a língua portuguesa lança mão de outra forma: é o pretérito mais-que-perfeito.

Atualmente, no Brasil, o pretérito mais-que-perfeito é pouco usado, na fala e na escrita.

VARIAÇÕES DO TEMPO FUTURO

Assim como o pretérito, o tempo futuro também possui duas formas para indicar um fato que se pretende realizar:

. o futuro do presente – (ou o próprio futuro) indica uma ação ou um fato a ser realizado em relação ao momento em que se fala.

Ex: Eu irei ao teatro.

. o futuro do pretérito – indica uma ação ou fato futuro mas não realizado.

Ex: Eu iria ao teatro, se você me acompanhasse.

O verbo ir, na frase, denota uma ação planejada para ser executada (futuro), mas não foi realizada, ficou no passado, por isso é chamado de futuro do pretérito. Em outras palavras, é um futuro que não aconteceu, cuja ação foi impedida de se realizar.

Exercícios:

1. Identifique a pessoa, número, o tempo e o modo das formas verbais em destaque:

a) Onde nasceste?

b) Tu fazes lindos trabalhos de artesanato.

c) A menina ficaria contente se recebesse um presente.

d) Sempre recorro a meus amigos.

e) Vós atendereis a nosso pedido?

f) Só direi o resultado quando todos estiverem calmos.

_______________________________________________________________

GABARITO

a) nasceste – 2a. pessoa do singular do pretérito perfeito do modo indicativo.

b) fazes – 2a. pessoa do singular  do presente do indicativo

c) ficaria – 3a. pessoa do singular do futuro do pretérito do indicativo

recebesse – 3a. pessoa do singular  do pretérito imperfeito do subjuntivo

d) recorro – 1a. pessoa do singular do presente do indicativo

e) atendereis – 2a. pessoa do plural do futuro do presente do indicativo

f) direi – 1a. pessoa de singular do futuro do presente do indicativo

estiverem – 3a. pessoa do plural do futuro do subjuntivo

________________________________________________________

ANEXO D – QUADRO SINÓTICO DOS MODOS E TEMPOS VERBAIS

modos Tempos Variações dos tempos – verbo amar (1a. pessoa      do sing.)
indicativo presente - – - – - – - – - –                   eu amo
Pretérito Perfeito                            eu amei
Imperfeito                        eu amava
Mais-que-perfeito            eu amara
futuro do presente                      eu amarei
do pretérito                      eu amaria
subjuntivo presente - – - – - – - – - – - –              que eu ame
Pretérito perfeito                            que eu tenha amado*

Imperfeito                        se eu amasse

mais-que-perfeito            se eu tivesse amado*

futuro - – - – - – - – - – - –              quando eu amar
imperativo - – - – - - Afirmativo                        ama (tu)
Negativo                           não ames (tu)

*Esses dois tempos do subjuntivo são conjugados com um verbo auxiliar + o particípio do verbo principal.

_____________________________________________________________

ANEXO E – FORMAS NOMINAIS DO VERBO

O verbo apresenta ainda três formas que, ao lado do seu valor verbal, desempenham função de nomes (substantivo, adjetivo ou advérbio). Por isso são chamadas de formas nominais. São elas:

  • infinitivo – sua forma original (aquela que dá origem às outras formas) pode aparecer na frase na função de um substantivo.   Ex.: Viver é bom. É proibido fumar.
  • gerúndio – é caracterizado pela terminação –ndo e pode aparecer na frase  na função de um adjetivo ou advérbio.

Ex: Ela jogou água fervendo em cima dos cachorros. (fervendo – adjetivo)

Aprenderás muitas coisas lendo. (lendo, do verbo ler – advérbio)

  • particípio – é caracterizado pelas terminações –do, -to, -so e pode aparecer na frase na função de um adjetivo. É usado na formação de tempos compostos (auxiliar + particípio).

Ex: O aluno elogiado por todos desapareceu da escola.(elogiado=adjetivo)

O trabalho foi feito com esmero. (foi=verbo auxiliar + feito=particípio)

Ele foi expulso do recinto. (foi=verbo auxiliar + expulso=particípio)

___________________________________________________________

Exercícios.

A) Reescreva as frases, usando o gerúndio e o particípio dos verbos em destaque. Observe o modelo:

Eu fiz a sobremesa.

a) Frase com o verbo no gerúndio: Eu estava fazendo a sobremesa

b) Frase com o verbo no particípio: Eu havia feito a sobremesa.

  1. Nós compraremos bons discos.
  2. O governo pavimentou muitas estradas.
  3. Maria escreve sempre muitas cartas.
  4. Tenho certeza de que tu aplaudirias aquela atitude.
  5. Naquela época, este teatro apresentava excelentes artistas.

________________________________________________________________

GABARITO.

  1. Nós compraremos bons discos.

a)      Nós estaremos comprando bons discos.

b)      Nós teremos comprado bons discos.

  1. O governo pavimentou muitas estradas.

a)      O governo esteve pavimentando muitas estradas.

b)      O governo tem pavimentado muitas estradas.

  1. Maria escreve sempre muitas cartas.

a)      Maria está escrevendo sempre muitas cartas.

b)      Maria tem escrito (ou escrevido) sempre muitas cartas.

  1. Tenho certeza de que tu aplaudirias aquela atitude.

a)     Tenho certeza de que tu estarias aplaudindo aquela atitude.

b)     Tenho certeza de que tu terias aplaudido aquela atitude.

5.    Naquela época, este teatro apresentava excelentes artistas.

a)      Naquela época, este teatro estava apresentando excelentes artistas.

b)      Naquela época, este teatro tinha apresentado excelentes artistas.

_________________________________________________________________

AUTO-AVALIAÇÃO

A. Sublinhe o verbo das frases e relacione as colunas de acordo com o que indicam:

A – ação    B – estado     C – Fenômeno da natureza

1. (   ) O homem está nervoso.          2. (   ) Ele fechou os olhos.

3. (   ) Choveu muito.                         4. (   ) Que desejam vocês?

5. (   ) Ele fez uma pergunta.             6. (   ) Ela parece triste.

7. (   ) Anoiteceu rapidamente.          8. (   ) O menino levantou a cabeça.

9. (   ) O aluno ficou nervoso.          10. (   ) Faz muito calor nesta época do ano.

B. Identifique a que conjugação pertencem os verbos abaixo:

1. Correr -        2. gostar  -        3. sair -        4. procurar –        5. Fugir –      6. receber -       7. morrer –     8. Desmerecer -       9. Depor -

C. Informe a forma infinitiva, a pessoa (1a. 2a. 3a.) e o número (singular ou plural) de cada verbo das frases seguintes:

1. A festa começou. _______________________________________________

2. Lemos muito. __________________________________________________

3. Todos se divertiram. ____________________________________________

4. Tu ouviste umas vozes? _________________________________________

5. Irei a Recife. __________________________________________________

6. Vós atendereis a nossos pedidos. _________________________________

7.Vim, vi, e venci. ________________________________________________

D) Empregue uma das formas verbais sugeridas entre parênteses, de acordo com a pessoa gramatical existente na frase:

1. Eu ______________sozinho. (saíremos, saírei)

2. Ela e Maria ______________. (viajou, viajaram)

3. Eu e tu _____________ livros . ( comprei, compramos)

4. Nós _______________ ao cinema. (iremos, irão)

5. Tu e ele ____________ a aula? (perdestes, perderam)

6. Eles ___________ prova. (fazem, fazemos)

7. A criança _____________ muito. (brincou, brincamos)

E) Identifique o modo em que estão empregados os verbos em destaque:

a) Eu irei à praia amanhã. ____________________________________

b) Todos trouxeram o material. ________________________________

c) Se puderes, cedo. ___________________________________

d) Acordem, meninos! _________________________________________

e) Quando chegares, avisa-me. __________________________________

f) Nós partimos amanhã. _________________________________________

g) Corram, lá vem a tempestade! ____________________________________

h) Se ele soubesse a verdade, diria. _________________________________

F) De acordo com o quadro abaixo, preencha o parêntese com a letra que indica o tempo e o modo dos verbos em destaque:

A – presente do modo indicativo

B – pretérito perfeito do modo indicativo

C – pretérito imperfeito do modo indicativo

D – pretérito mais-que-perfeito do modo indicativo

E – Futuro do presente do modo indicativo

F – futuro do pretérito do modo indicativo

G – presente do modo subjuntivo

H – pretérito imperfeito do subjuntivo

I – futuro do subjuntivo

J – modo imperativo

1. Vós atendereis(    ) a nosso pedido?

2. Sempre recorro(    ) a meus amigos.

3. Não compreendeste(    ) bem minha posição.

4. Todos corriam(    ) da tempestade que se aproximava(    ).

5. Quem obedece(    ) à sinalização evita(    ) acidentes.

6. Eles nem pareciam(    ) pai e filho.

7.  Apareceriam(    ) nuvens escuras, se fosse(    ) chover.

8. Só direi(    ) o resultado quando todos estiverem(    ) calmos.

9. Disputavam(    ) para ver quem corria(    ) mais.

10. Ele já escrevera(   ) outra carta, quando chegou(   ) a resposta da anterior.

11. Quero(    ) que vocês estudem(    ) muito.

12. Se tu chegasses(    ) mais cedo, não perderias(    ) o trem.

13. Para que eu fale(    ) sobre o assunto, preciso(    ) ler muitos livros.

14. Quando eles terminarem(    ) o curso, terão(    ) outras oportunidades.

15. Acordem(    ), meninos!

__________________________________________________________________

GABARITO

Questão A.

1. (  B ) O homem está nervoso.              2. (  A ) Ele fechou os olhos.

3. (  C ) Choveu muito.                             4. (  A ) Que desejam vocês?

5. (  A ) Ele fez uma pergunta.                 6. (  B ) Ela parece triste.

7. (  C ) Anoiteceu rapidamente.              8. (  A  ) O menino levantou a cabeça.

9. (  B ) O aluno ficou nervoso.              10. (  C ) Faz muito calor nesta época do ano.

Questão B.

1. Correr -    2a.     2. gostar  –  1a.         3. sair -   3a.       4. procurar –  1a.    5. Fugir –      3a.     6. receber -  2a.        7. morrer – 2a.

8. desmerecer –  2a.    9. Depor – 2a.

Questão C.

1. começar – 3a. pessoa do singular = ela (representado por “a festa”)

2. er – 1a. pessoa do plural = nós

3.divertir – 3a. pessoa do plural = eles (representado por “todos”)

4.ouvir – 2a. pessoa do singular = tu

5. ir – 1a. pessoa do singular = eu

6.atender – 2a. pessoa do plural = vós

7. Vim – vir;  vi – ver; venci – vencer .  Todos o verbos estão na 1a. pessoa do singular = eu

Questão D

1. sairei        2. Viajaram     3. Compramos     4. Iremos     5. Perdestes    6. Fazem    7. Brincou

Questão E

a) irei – indicativo                                                       b) trouxeram – indicativo

c) puderes – subjuntivo; vá – imperativo              d) acordem – imperativo

e) chegares – subjuntivo; avisa – imperativo       f) partimos – indicativo

g) corram – imperativo                                               h) soubesse – subjuntivo; diria – indicativo

Questão F

1. Vós atendereis(  E  ) a nosso pedido?

2. Sempre recorro(  A  ) a meus amigos.

3. Não compreendeste(   B ) bem minha posição.

4. Todos corriam(  C  ) da tempestade que se aproximava(   C ).

5. Quem obedece(  A  ) à sinalização evita(  A  ) acidentes.

6. Eles nem pareciam(  C  ) pai e filho.

7. Apareceriam(  F  ) nuvens escuras, se fosse(  H  ) chover.

8. Só direi(  E  ) o resultado quando todos estiverem(  I ) calmos.

9. Disputavam(  C  ) para ver quem corria(  C  ) mais.

10. Ele já escrevera( D) outra carta, quando chegou(B) a resposta da anterior.

11. Quero(  A  ) que vocês estudem(  G  ) muito.

12. Se tu chegasses(  H  ) mais cedo, não perderias(  C  ) o trem.

13. Para que eu fale(  G  ) sobre o assunto, preciso(  A  ) ler muitos livros.

14. Quando eles terminarem( I ) o curso, terão( B ) outras oportunidades.

15. Acordem( J ), meninos!

Atribua 1 ponto para cada resposta correta. Caso você consiga 80 respostas certas, considere-se apto neste assunto.

_______________________________________________________________________________

LEITURA PARA REFLETIR

O GAFANHOTO DO GERUNDISMO

Ave! Os gafanhotos do gerundismo estão com os dias contados! A Associação Brasileira de Telemarketing (ABT) promete iniciar uma campanha contra o gerundismo. Vai distribuir uma cartilha aos cerca de 615 mil trabalhadores dos call centers.

Nossos irmãos portugueses evitam o gerúndio junto a verbos auxiliares como ir, vir, estar, andar, etc. Preferem “estás a ver” a “estás vendo”.

Dá-se com o gerúndio algo semelhante ao neologismo. Passou-se rapidamente do uso ao abuso.

Palavras convidadas a entrar para a língua portuguesa ou aqui chegadas por força de avanços científicos, tecnológicos e culturais em seu sentido mais amplo, de repente passaram a mandar em nossa casa, comportando-se como visitas intrometidas, que padecem da falta de educação, o novo mal do século: “tire esta mesa da sala, disponha as cadeiras de outro modo, troque o tapete, arranque as cortinas”.

Na Estácio de Sá, um de nossos professores, subitamente despertado para a inundação do inglês, passou a ironizar os neologismos. Assim, para saber o horário de reunião semanal, pergunta à secretária quando vai ser o status report.

Inspirado em dona Nelma, memorável secretária de O Pasquim, ensinei à eficiente auxiliar que ela é nossa secretária, medianeira e nume tutelar. A moça foi ao dicionário e ficou muito contente com as novas funções.

Muitos profissionais, especialmente economistas e publicitários, infestam sua fala com expressões desnecessárias do inglês, revelando patologia de executivos conhecidas como status needs.

Os glossários do jargão de altos funcionários, na esfera pública, e de executivos, na esfera privada, ensinam que a doença revela necessidades de alcançar prestígio, poder e segurança.

“Estas necessidades são tão fortes que algumas pessoas julgam ser preciso usar símbolos (status symbols) para mostrar que têm alguma forma de status”.

Achando que o carro, o celular, a roupa, o calçado, os óculos, o perfume, etc. não são suficientes, recorrem língua! Naturalmente, há casos em que os neologismos são indispensáveis. A condenação diz respeito ao abuso.

Para coibir o excesso de neologismo, principalmente daqueles vindo do inglês, o latim do império, o então deputado e ministro Aldo Rabelo apresentou projeto na Câmara dos Deputados. A proposta polêmica foi duramente criticada nas universidades, mas certamente pouco lida e ainda menos estudada.

O gerundismo irrompeu no Brasil no alvorecer do segundo milênio. O vírus nefasto decorreu de erro de tradução. Por volta do ano 2000, desprezando profissionais de Letras, certas empresas confiaram a jejunos do inglês a versão de manuais ou de simples instruções.

Semelhando famosa catástrofe bíblica, pelo menos dez pragas desabaram, então, sobre a maltratada língua portuguesa, já molestada pela falta de “honesto estudo, com longa experiência misturado”, como escreveu Camões em Os Lusíadas, uma estrofe depois de contar que o general Aníbal ria dos ensinamentos militares de “Formião, filósofo elegante”, “quando das artes bélicas diante, diante / Dele, com larga voz tratava e lia.”

Por enquanto, cuidemos dos gafanhotos do gerundismo. Trazidos pelo siroco, vento que servia de ponte aérea para insetos que devastavam a agricultura, tão logo ela verdejava, após as habituais inundações do rio Nilo, “os gafanhotos pousaram em todo o território, em tão grande quantidade como jamais houve nem haverá igual”.

No Brasil, o siroco foi principalmente o telefone, que agora trará também o antídoto.

(Deonísio da Silva, A Língua Nossa de Cada Dia. Novo Século Editora, Osasco, SP, 2007)

 
Comentários

Eliana :

Ótima, a maneira como são explicados a matéria e os exercícios.

Deus abençoe vocês por esses exercícios. Me ajudou a passar de ano. Adorei! Muito obrigado por me receber. Beijos!

Sou um dos seguidores do seu blog há algum tempo e sucessivamente achei seus posts muito bons. Afinal encontrei o que necessitava conhecer sobre isso de uma maneira concisa e exata. Virei seu fã e comentarei com meus conhecidos sobre seu blog. Continue assim!

Adorei os exercícios. No anexo A, acertei 15 coisas e errei 4 coisas, mas fiz os outros e já estou acertando. Muito bom, vai me ajudar bem nas provas.

Adorei as aulas, me ajudou muito!

Leave a Reply